Todos nós passamos ou vamos passar por um fim de relacionamento. Apesar de normal e acontecer sempre, é muito dolorido e triste descobrir que algo em que acreditou tanto, simplesmente, chegou ao fim.Cada pessoa reage de uma maneira distinta nessas situações, umas de maneira mais emocional, outras mais introspectiva, mas no fundo todos querem entender o porque.

O término de um relacionamento nunca deve ser encarado como o fim da vida ou que você vai ficar encalhada(o) para sempre. Aproveite esse momento entre relacionamentos, para entender o que aconteceu e porquê. Não se sinta culpada(o) pelo fim, não ache que você não soube manter o relacionamento. “Quando um não quer, dois não fazem” já diz o velho ditado. E ele serve para tudo na vida. O relacionamento começou por vontade de duas pessoas, e foram essas duas pessoas que deixaram ele acabar.

Aceite a dor do fim e trabalhe com ela à sua maneira. Chore muito se for necessário, tenha longos momentos sozinha(o) de reflexão. Tenha certeza que você não vai se tornar deprimida(o) por causa disso. É apenas uma fase, um momento da sua vida. Você é uma pessoa excelente que está tentando encontrar sua cara metade.

Passe o tempo que for necessário pensando em todas as dúvidas que passar pela sua cabeça. Tente responder todas as perguntas que surgirem e entenda porque vocês deixaram o relacionamento acabar. Agora, se você não encontrar respostas racionais para isso, e seu(sua) parceiro(a) não soube te dar, então pare de pensar. Ele(a) não te merecia.

Talvez você passe por uma fase de muita raiva e ódio, na qual sentirá necessidade de gritar, espernear, jogar os travesseiros longe, bater no urso de pelúcia, de tanta raiva e ódio que está sentindo de você. O tamanho da raiva que você sente dependerá totalmente de como foi o fim. Lide com essa fase raivosa rápido. Não vale a pena passar por um momento de auto destruição sem razão.

Você vai precisar de pessoas que ama e te amam e que acima de tudo querem ver você feliz. Por isso, procure conversar com amigos(as) e familiares próximos. Escutes os conselhos e dicas que eles podem te dar, principalmente, escute pessoas que já passaram por isso e você sabe que superaram. Logo, você vai ver que tanta dor não tem significado.

Nós somos totalmente responsáveis em transformar um fracasso em aprendizado. Entenda o que aconteceu, o que passou de errado, comportamentos que você possui e que seria melhor ser diferente. Faça uma auto análise da situação. Uma ótima maneira de organizar o pensamento é escrevendo. Escreva um diário ou idéias em um caderno ou um blog. Seja honesta(o) ao escrever e verá como você vai se sentir melhor depois.

Ao escutar música, ver um filme ou voltar a um lugar que conheceu com seu(sua) parceiro(a), não deixe a dor e a tristeza dominarem seus pensamentos. Ao invés disso, aproveite para lembrar com alegria tudo que viveram juntos. Nada vai apagar as lembranças, então é melhor conviver bem com elas.

A pesar de ser difícil viver sozinha(o) é muito importante aprender a lidar com esse sentimento e não agir impulsivamente. Buscar um(a) ex ou o(a) próprio(a) sem ter certeza que devem estar juntos só vai piorar a situação. Além disso, não entre em outro relacionamento sem ter se recuperado do fim, e sem ter certeza que realmente gosta dessa nova pessoa. Porque se fizer isso, o máximo que vai conseguir é outro término.

Aproveite para se conhecer melhor e conhecer outras áreas da sua vida. Que tal fazer o curso que sempre quis? Ou entrar na aula que só tem aos sábados e vocês viajavam sempre? Cuide de você. Conheça melhor você. Ao focar sua mente em algo criativo e que precise de sua concentração, ao sair de casa e dos seus pensamentos sobre o relacionamento, em pouco tempo você estará se sentindo diferente, melhor, tranqüila(o) e com novos objetivos.

Não queira viver à distância a vida do outro. Não perca tempo pensando no que ele(a) está fazendo agora, com quem saiu, muito menos siga a vida dele(a) no orkut ou de outras maneiras. Deixe a vida seguir e por um tempo vai ser ótimo não ter notícias, não falar e não encontrar. Dê um tempo para que você se encontre e entenda o que aconteceu.

Não é porque acabou uma história que todas as memórias devem ser apagadas, rasgadas e jogadas fora. Então guarde tudo que quiser numa caixa (junto com os itens de outros(as) exs) e veja de vez em quando. Você vai perceber com o tempo que apesar da grande importância que ele(a) tinha em sua vida, você era uma pessoa antes e vai voltar a ser depois.

KIT DE SOBREVIVÊNCIA PARA OS DIAS APÓS O TÉRMINO:

Para Elas:

  1. Muitas caixas de papel.

  2. Muitos ombros para chorar e enxugar suas lágrimas.
  3. Ursos de pelúcia que te escutam na hora que você precisar, que você pode abraçar sempre e até mesmo berrar com ele.
  4. Banho quente – sentiu vontade de chorar? Entre na água quente. Ela relaxa os músculos, diminui ansiedade e melhora a imagem de choro.
  5. Filmes do gênero comédia e livros que prendam a sua atenção. Dessa forma você se distrai bastante, descontrai um pouco e prende a atenção em outra coisa.
  6. Não amenize a tristeza com chocolate, bolachas e potes de sorvete. Afinal, você tem que estar linda para o próximo relacionamento.

Para Eles:

  1. Sair com os amigos e tomar um grande porre.

  2. Jogar uma partida de futebol.
  3. Desabafar com o melhor amigo o que está sentindo.
  4. Viajar para a praia e pegar onda.
  5. Muita cerveja.

Dica do Portal sobre o assunto: o livro “Como sobreviver a perda de um amor” é uma leitura interessante e confortante.

Curta e compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS